ZeniMax acusa John Carmack de roubo de tecnologia para a Oculus VR

1 de maio de 2014

A ZeniMax Media, holding responsável por estúdio como a Bethesda Softworks e a iD Software, está acusando o criador de Doom, John Carmack e outros, de prover tecnologia “patenteada”, de forma imprópria para a Oculus VR, fabricante do Oculus Rift. Carmack era funcionário da ZeniMax, antes de ser contratado para ser o diretor de tecnologia da Oculus.

De acordo com anúncio a impensa a ZeniMax diz que “enviou recentemente um aviso de direitos legais para a Oculus, com relação ao uso de certas tecnologias para desenvolver e fabricar o Oculus Rift. Tecnologias da ZeniMax não podem ser licenciadas, transferidas ou vendidas sem a aprovação da empresa. A propriedade intelecutal se refere a extensiva pesquisa e desenvolvimento em realidade virtual feita por John Carmack (e outros) enquanto funcionário da ZeniMax”.

A empresa ainda afirma que a disputa vem desde 2012, quando Carmack contribuiu com diversas ferramentas de software para o desenvolvimento do primeiro protótipo do Oculus Rift que alcançou 2,4 milhões de dólares em campanha no Kickstarter. A briga parece que irá longe e pode chegar aos tribuinais. Lembrando que a Oculus VR foi comprada pelo Facebook recentemente.

John Carmack deixou sua opinião no Twitter, dizendo que nenhum trabalho que ele fez foi patenteado e que a ZeniMax é dona do código que ele escreveu, mas não é dona da tecnologia de realidade virtual.

Co-fundador e editor da SuperGamePlay. Fanático por games, já quebrou diversos controles jogando Decatlhon no Atari e passou incontáveis horas soprando cartuchos de Super Nintendo. Hoje passa o tempo livre em meio a centenas de jogos, dos mais variados estilos e plataformas.