Review – The Walking Dead: 400 Days – O impacto das consequências

Zumbis! É o tema da moda. A quantidade de filmes, livros e games relacionados ao assunto é de perder de vista. Existe bastante coisa mal feita por aí aproveitando a onda atual, mas também existem coisas como The Walking Dead. A graphic novel de Robert Kirkman é um espetáculo dramático que senta la no alto, acima de qualquer outra coisa já criada sobre tema.

O motivo que The Walking Dead faz tanto sucesso? As histórias estão centradas exclusivamente nos personagens e em todas as angustiantes e impossíveis decisões que cada um deve tomar, frente a um mundo recém destruído. A violência é usada como uma mera ferramenta, para reforçar ainda mais o drama destes protagonistas e ilustrar a condição humana frente a uma grande tragédia.

400days_sgp_review

Com isso, é fácil perceber porque um dos melhores games do ano passado, foi derivado da franquia. Pois é exatamente em cima desta perspectiva, que The Walking Dead (o jogo) traçou sua brilhante narrativa. O adventure não só nos envolveu com os personagens, mas também nos abalou com cada decisão e com cada uma de suas consequências.

Quando joguei o game no ano passado, me senti privilegiado de saber que o meu resultado final tinha sido bastante diferente do de outras pessoas. Cada um tomou suas decisões e sofreu com elas. Não tinha escolha certa ou errada, melhor ou pior final. Tinha somente o que você resolveu fazer.

A a narrativa de alto nível da série está presente em todas as histórias. As angustiantes decisões e o peso das consequências continuam. A Telltale conseguiu, em um curto espaço de tempo, me deixar envolvido e querendo saber mais de cada um dos personagens.

É de imaginar então, a minha felicidade, quando a Telltale Games anunciou um DLC para o game, chamada de “400 Days” e que tem a intenção de fazer uma ponte com o próximo capítulo da saga (que deve ser lançado até o final do ano). A expansão conta 5 histórias, aparentemente sem conexão, em diferentes períodos dos primeiros 400 dias do apocalipse zumbi. Você pode escolher entre Vince, Wyatt, Russell, Bonnie, e Shel em qualquer ordem.

400days_sgp_review2

As cinco histórias são curtas, pouco mais de 20 a 30 minutos cada uma. O seu nível de interação com o personagem ou com a cena é sempre muito limitado (salvo a história da Shel), mas a narrativa de alto nível da série está presente em todas. As angustiantes decisões e o peso das consequências continuam firmes e fortes. A Telltale conseguiu, em um curto espaço de tempo, me deixar envolvido e querendo saber mais de cada um dos personagens.

Sem entregar nenhum spoiler, digamos que quem jogou recentemente o primeiro capítulo do game vai conseguir perceber melhor as referências em cada cena. Mas para enxergar as ligações entre cada história, é necessário extrema atenção, a Telltale foi sutil demais em muitos casos e talvez isso tenha prejudicado a conclusão da história, que me pareceu um pouco simples demais.

400days_sgp_review3

Ainda não da para saber se estes personagens vão aparecer no próximo capítulo do game, mas com certeza me deixaram querendo mais. Apesar das pequenas críticas que fiz, o jogo funciona muito bem, não só por deixar os fãs ávidos pelo novo capítulo, mas também por manter o padrão de excelência do jogo original. Fiz este review baseado na versão para PC’s da expansão (R$ 8,49), utilizando o Steam. O mesmo está disponível também na PSN, Xbox Live e ainda este mês, também na App Store.

Zumbis! É o tema da moda. A quantidade de filmes, livros e games relacionados ao assunto é de perder de vista. Existe bastante coisa mal feita por aí aproveitando a onda atual, mas também existem coisas como The Walking Dead. A graphic novel de Robert Kirkman é um espetáculo dramático que senta la no alto, acima de qualquer outra coisa já criada sobre tema. O motivo que The Walking Dead faz tanto sucesso? As histórias estão centradas exclusivamente nos personagens e em todas as angustiantes e impossíveis decisões que cada um deve tomar, frente a um mundo recém destruído. A violência é usada como uma mera ferramenta, para reforçar ainda mais o drama destes protagonistas e ilustrar a condição humana frente a uma grande tragédia. Com isso, é fácil perceber porque um dos melhores games do ano passado, foi derivado da franquia. Pois é exatamente em cima desta perspectiva, que The Walking Dead (o jogo) traçou sua brilhante narrativa. O adventure não só nos envolveu com os personagens, mas também nos abalou com cada decisão e com cada uma de suas consequências. Quando joguei o game no ano passado, me senti privilegiado de saber que o meu resultado final tinha sido bastante diferente do de outras pessoas. Cada um tomou suas decisões e sofreu com elas. Não tinha escolha certa ou errada, melhor ou pior final. Tinha somente o que você resolveu fazer. A a narrativa de alto nível da série está presente em todas as histórias. As angustiantes decisões e o peso das consequências continuam. A Telltale conseguiu, em um curto espaço de tempo, me deixar envolvido e querendo saber mais de cada um dos personagens. É de imaginar então, a minha felicidade, quando a Telltale Games anunciou um DLC para o game, chamada de "400 Days" e que tem a intenção de fazer uma ponte com o próximo capítulo da saga (que deve ser lançado até o final do ano). A expansão conta 5 histórias, aparentemente sem conexão, em diferentes períodos dos primeiros 400 dias do apocalipse zumbi. Você pode escolher entre Vince, Wyatt, Russell, Bonnie, e Shel em qualquer ordem. As cinco histórias são curtas, pouco mais de 20 a 30 minutos cada uma. O seu nível de interação com o personagem ou com a cena é sempre muito limitado (salvo a história da Shel), mas a narrativa de alto nível da série está presente em todas. As angustiantes decisões e o peso das consequências continuam firmes e fortes. A Telltale conseguiu, em um curto espaço de tempo, me deixar envolvido e querendo saber mais de cada um dos personagens. Sem entregar nenhum spoiler, digamos que quem jogou recentemente o primeiro capítulo do game vai conseguir perceber melhor as referências em cada cena. Mas para enxergar as ligações entre cada história, é necessário extrema atenção, a Telltale foi sutil demais em muitos casos e talvez isso tenha prejudicado a conclusão da história, que me pareceu um pouco simples demais. Ainda não da para saber se estes personagens vão aparecer no próximo capítulo…

8.5

Excelente

Veredito Final

The Walking Dead: 400 Days acontece em apenas 1 hora e meia de jogo. Porém, este curto tempo é mais do que o suficiente para mostrar o quão efetivo é o estilo narrativo que a Telltale criou a série. As referências poderiam ter sido menos sutis, ajudando melhor na conclusão, mas como de costume, cada decisão tomada, afeta o resultado final e isto é genial.

Nota

8.5

9

Co-fundador e editor da SuperGamePlay. Fanático por games, já quebrou diversos controles jogando Decatlhon no Atari e passou incontáveis horas soprando cartuchos de Super Nintendo. Hoje passa o tempo livre em meio a centenas de jogos, dos mais variados estilos e plataformas.