SuperClássico: Chrono Trigger, a inigualável obra-prima do Super Nintendo

22 de agosto de 2016

Atualização: Esta matéria foi publicada originalmente no dia 26 de Setembro de 2014. Aproveitamos para relembrá-la hoje em comemoração aos vinte e um anos de lançamento de Chrono Trigger fora do Japão para o Super Nintendo.

A coluna SuperClássico vai começar hoje já deixando uma coisa bem clara para você querido leitor: Chrono Trigger é discutivelmente o melhor JPRG de todos os tempos nos consoles, pelo menos na humilde opinião de quem vos escreve. Antes que os fãs de Final Fantasy arranquem os cabelos e comecem a digitar palavras carinhosas nos comentários abaixo, que fique bem claro que a franquia Final Fantasy mora no meu coração, inclusive a considero minha favorita, tendo zerado praticamente todos os jogos. Mas Chrono Trigger tem algo muito especial, uma vantagem difícil de explicar (tentarei!), mas que o coloca alguns milímetros a frente nesta saudável competição.

Vamos começar com um pouco de contexto histórico. Este RPG foi desenvolvido pela Square e lançado originalmente em 1995 para o Super Nintendo, apenas alguns meses após Final Fantasy VI (também da Square) que considero o melhor game da franquia. Nos anos seguintes, Chrono Trigger recebeu versões para o PS One, Nintendo DS e até Android e iOS. Porém, nenhuma destas versões são remakes, apenas um port do jogo original e isto é um fato importante. A Square entendeu perfeitamente a preciosidade que tinha em mãos todos estes anos. Modificar algo tão fantástico seria um pecado mortal.

O foco desta singela análise nostálgica de Chrono Trigger, será a versão original do SNES, mas qualquer versão mais “moderna” (como a disponível na PSN) serve para que você possa apreciar o jogo sem a necessidade de emular ou tirar a poeira de um console guardado no seu porão a décadas. Vamos lá?

Um dos principais elementos para o sucesso de um RPG são seus personagens. Além de carismáticos é preciso fazer com que o jogador se conecte com eles, entenda seus anseios e motivações. Porém, o mais importante, é fazer com que os mesmos evoluam durante a narrativa e Chrono Trigger faz tudo isto de forma brilhante. Desde o protagonista Crono (que não fala uma palavra durante a trama), até a princesa Marle, a divertida Lucca, além de Frog, Robo, Ayla e Magus; todos evoluem e crescem bem diante dos nossos olhos, apoiados por uma narrativa igualmente espetacular.

Muitas vezes, após horas de jogo, você será surpreendido com a forma com que um personagem reage e irá repensar tudo que você achava que sabia sobre o mesmo. Jogos que conseguem fazer isto com naturalidade são raros. Isto, sem contar com o excelente trabalho feito pela Square com a criação dos mesmos. Dê uma olhada na imagem dos personagens logo abaixo. Consegue perceber alguma semelhança com um dos animes mais famosos e adorados de todos os tempos? Pois é, os personagens de Chrono Trigger foram desenhados por ninguém menos que Akira Toriyama, criador de Dragon Ball.

Chrono_Trigger_characters

Aproveitando que mencionei a narrativa, vamos já colocar todas as cartas na mesa, afinal a história de Chrono Trigger é o que coloca o game a frente de outros do gênero, um fantástico livro de fantasia que você não vai conseguir parar de ler. A temática de viagem no tempo dá ainda mais charme para a história. Você irá navegar por diversas eras da humanidade, desde a pré-história até um futuro distante, conseguindo novos equipamentos, informações e companheiros para ajudar na jornada. Cada personagem vem de uma época diferente, todos trazendo conhecimentos e experiências diversas. A junção de todas estas pequenas histórias de vida em uma narrativa coesa, cheia de camadas e em alguns momentos até poética é um dos grandes feitos de Chrono Trigger.

Além disso, você pode revisitar o universo do game inúmeras outras vezes e te garanto que sempre descobrirá algo novo. Os 13 finais diferentes dão ainda mais profundidade a complexa história, mas garanto que apenas um único passeio pelas 30 horas de jogo será suficiente para que Chrono Trigger fique marcado para sempre na sua memória. Como mencionei no começo, o game não merece remake de modo algum, os gráficos 16-bits em 2D não estão em nenhuma forma defasados, inclusive são um charme atualmente. A narrativa e os personagens são tão bem sucedidos em transmitir emoções, que qualquer tentativa de colocar gráficos modernos no jogo serão totalmente desnecessárias (e um crime!).

sgp_chrono_trigger_screen_(4)

Chrono Trigger mantém a jogabilidade tradicional dos melhores JRPGs, com combates em turnos, magias, golpes especiais, evolução de skills e atributos e toda a complexidade que se espera do gênero. Alguns conceitos introduzidos no game foram revolucionários e serviram de base para muitos outros jogos do estilo. Entre eles estão os ataques cooperativos, aonde é possível combinar especiais de dois ou mais personagens para criar golpes devastadores. O posicionamento dos inimigos também influencia nos padrões de ataque, o que cria diferentes estratégias de gameplay. Chrono Trigger também foi um dos primeiros a eliminar os terríveis combates aleatórios e forçados nos mapas, deixando os inimigos expostos e dando mais liberdade para que você crie seu próprio ritmo de jogo.

Palavras são poucas para descrever as qualidades de Chrono Trigger, por isto faça um favor a você mesmo e jogue. Aproveite cada segundo da história, se divirta com as diferentes personalidades dos personagens, se aventure com as inúmeras possibilidades e se emocione com a fantástica conclusão. Não precisa nem acreditar apenas em mim, pesquise qualquer lista dos melhores jogos da história e você encontrará o game nas primeiras posições. Chrono Trigger irá mudar a forma como você enxerga as narrativas modernas, é a aventura de uma vida e que irá te marcar para sempre.

Co-fundador e editor da SuperGamePlay. Fanático por games, já quebrou diversos controles jogando Decatlhon no Atari e passou incontáveis horas soprando cartuchos de Super Nintendo. Hoje passa o tempo livre em meio a centenas de jogos, dos mais variados estilos e plataformas.