Review – Game of Thrones – Episódio 5: A Nest of Vipers

(Atenção, caso você não tenha jogado os episódios anteriores, este review terá alguns spoilers inevitáveis)

No capítulo anterior de Game of Thrones, fiz uma analogia com relação a um jogo de xadrez aonde as peças já estavam se enfrentando e finalmente neste quinto episídio, A Nest of Vipers, estas mesmas peças começam a ser eliminadas do tabuleiro. A Telltale Games faz o que sabe fazer de melhor, já que uma série de decisões tomadas nos capítulos anteriores finalmente começam a dar resultado e impactar a história individual de cada jogador. Exceto em dois pontos, do minuto inicial até o minuto final do episódio, a história progride de forma agressiva, como uma bola de neve.

Eu havia elogiado bastante a história de Mira em King’s Landing, aonde destaquei a evolução da garota como protagonista e como mulher. Porém, infelizmente neste quinto capítulo, sua história evolui muito pouco e não temos a oportunidade de vê-la gerando mais intrigas e sendo inteligente ao lidar com outros personagens. A Telltale opta por jogá-la de um lado para o outro, colocando-a em diálogos intensos com Cersei e Tyrion. Apesar das atuações fantásticas de Peter Dinklage e Lena Headey, Mira (ou nós jogadores) tem respostas muito limitadas que acabam apenas servindo para agradar um lado ou outro.

sgp_game_of_thrones_ep5_review_screen_(1)

Porém, decisões tomadas anteriormente refletem de forma inteligente nestes diálogos em King’s Landing, o que infelizmente não acontece muito na história de Gared ao norte da Muralha. Apesar de boas cenas de ação, a situação de Gared continua a mesma e é difícil imaginar como a Telltale irá evoluir de forma coerente sua história sendo que falta apenas um único episódio para o término do game. Alguns acontecimentos durante as cenas com Gared também não causam o impacto que deveriam. Até mesmo as novas e interessantes informações sobre determinados personagens secundários que você descobre através da exploração, não são utilizadas em nenhum momento.

Já a volta por cima de Rodrick em Ironrath que se iniciou no episódio anterior, continua a satisfazer. O controle que temos sobre seus diálogos e ações é talvez o mais interessante e relevante da série. A participação de Ramsay Bolton também é interessante, mas para quem assiste a série da HBO, tudo é bastante previsível, o que torna certas situações menos impactantes. Por fim, o mistério de quem seria o traidor na sua corte é revelado, mas também falha ao causar impacto, já que a Telltale ao longo de cinco episódios, deu pouca atenção ao personagem para que sua traição deixasse algum impacto.

sgp_game_of_thrones_ep5_review_screen_(5)

A história de Asher em Meereen é uma das melhores partes de A Nest of Vipers, sendo recheada de ótimos diálogos e uma longa cena de ação que me deixou na beira da poltrona de empolgação e tensão. Beshka também continua a crescer diante dos nossos olhos e temos ainda mais informações sobre seu passado e suas motivações. A presença de Daenerys é limitada, o que ajuda a não deixar transparecer sua estranha caracterização no episódio anterior. Porém as ações da mãe dos dragões podem ter um impacto importante para o capítulo final e também nos ajudar a entender o universo de Game of Thrones.

Assim como em muitos dos penúltimos episódios de suas outras séries (como The Wolf Among Us e The Walking Dead), a Telltale deixa a melhor parte para os minutos finais de A Nest of Vipers. Somos confrontados com uma decisão impossível, principalmente depois de tudo que foi construído até aqui com os personagens. A cena final é brilhantemente executada e definitivamente o principal destaque deste adventure até aqui. Servindo para reforçar ainda mais este severo e sombrio universo criado por George R.R. Martin, aonde situações positivas podem mudar rapidamente para algo terrível.

sgp_game_of_thrones_ep5_review_screen_(6)

Apesar das minhas críticas com relação a falta de evolução da história de Mira e Gared (com apenas um capítulo restante), as cenas com Asher e Rodrick são excelentes e o capítulo termina de forma devastadora e brilhante. A Telltale assumiu uma tarefa monumental com esta série, não só pelo tamanho e complexidade do universo, mas principalmente pelo fato de usar o ponto de vista de vários protagonistas. Por isto é natural que em alguns episódios a história de uns seja mais favorecida do que de outros. Posso apenas concluir que não vejo a hora de conferir o sexto e último capítulo deste excelente game.

  • Este review de Game of Thrones foi feito no PC, com uma cópia do game enviada para nós pela Telltale.
  • Confira também o nosso review do primeiro episódio “Iron From Ice”, do segundo “The Lost Lords”, do terceiro “The Sword in the Darkness” e do quarto “Sons of Winter”.
(Atenção, caso você não tenha jogado os episódios anteriores, este review terá alguns spoilers inevitáveis) No capítulo anterior de Game of Thrones, fiz uma analogia com relação a um jogo de xadrez aonde as peças já estavam se enfrentando e finalmente neste quinto episídio, A Nest of Vipers, estas mesmas peças começam a ser eliminadas do tabuleiro. A Telltale Games faz o que sabe fazer de melhor, já que uma série de decisões tomadas nos capítulos anteriores finalmente começam a dar resultado e impactar a história individual de cada jogador. Exceto em dois pontos, do minuto inicial até o minuto final do episódio, a história progride de forma agressiva, como uma bola de neve. Eu havia elogiado bastante a história de Mira em King's Landing, aonde destaquei a evolução da garota como protagonista e como mulher. Porém, infelizmente neste quinto capítulo, sua história evolui muito pouco e não temos a oportunidade de vê-la gerando mais intrigas e sendo inteligente ao lidar com outros personagens. A Telltale opta por jogá-la de um lado para o outro, colocando-a em diálogos intensos com Cersei e Tyrion. Apesar das atuações fantásticas de Peter Dinklage e Lena Headey, Mira (ou nós jogadores) tem respostas muito limitadas que acabam apenas servindo para agradar um lado ou outro. Porém, decisões tomadas anteriormente refletem de forma inteligente nestes diálogos em King's Landing, o que infelizmente não acontece muito na história de Gared ao norte da Muralha. Apesar de boas cenas de ação, a situação de Gared continua a mesma e é difícil imaginar como a Telltale irá evoluir de forma coerente sua história sendo que falta apenas um único episódio para o término do game. Alguns acontecimentos durante as cenas com Gared também não causam o impacto que deveriam. Até mesmo as novas e interessantes informações sobre determinados personagens secundários que você descobre através da exploração, não são utilizadas em nenhum momento. Já a volta por cima de Rodrick em Ironrath que se iniciou no episódio anterior, continua a satisfazer. O controle que temos sobre seus diálogos e ações é talvez o mais interessante e relevante da série. A participação de Ramsay Bolton também é interessante, mas para quem assiste a série da HBO, tudo é bastante previsível, o que torna certas situações menos impactantes. Por fim, o mistério de quem seria o traidor na sua corte é revelado, mas também falha ao causar impacto, já que a Telltale ao longo de cinco episódios, deu pouca atenção ao personagem para que sua traição deixasse algum impacto. A história de Asher em Meereen é uma das melhores partes de A Nest of Vipers, sendo recheada de ótimos diálogos e uma longa cena de ação que me deixou na beira da poltrona de empolgação e tensão. Beshka também continua a crescer diante dos nossos olhos e temos ainda mais informações sobre seu passado e suas motivações. A presença de Daenerys é limitada, o que ajuda a não deixar transparecer sua estranha caracterização no episódio anterior. Porém as ações da mãe dos dragões podem ter um impacto importante para o capítulo final e também nos ajudar a…

7.5

Muito Bom

Veredito Final

O quinto episódio de Game of Thrones da Telltale segue de forma implacável e intensa, como uma bola de neve. Inúmeras das decisões tomadas em episódios anteriores começam a dar resultados concretos e a impactar a história de cada jogador. Apesar de diálogos e atuações inspiradas, as cenas de Mira em King's Landing evoluem muito pouco, o que fica ainda pior no caso de Gared, aonde sua história também falha ao causar impacto. Porém, o episódio conta com excelente evolução das histórias de Asher e Rodrick, e um final devastador, agoniante e ao mesmo tempo brilhantemente executado. A Nest of Vipers é mais um ótimo capítulo que nos prepara o terreno para o grande final deste adventure da Telltale.

Nota
8

Co-fundador e editor da SuperGamePlay. Fanático por games, já quebrou diversos controles jogando Decatlhon no Atari e passou incontáveis horas soprando cartuchos de Super Nintendo. Hoje passa o tempo livre em meio a centenas de jogos, dos mais variados estilos e plataformas.