Indie da semana: Hammerwatch é diversão cooperativa garantida

19 de setembro de 2014

Revivendo a coluna indie da semana, que estava há tempos sumida, hoje trago o fantástico Hammerwatch, game desenvolvido pelo estúdio Crackshell, lançado em Agosto de 2013 para PC, Mac e Linux através do Steam. Apesar de antigo, não podíamos deixar de comentar sobre esse jogo que nos marcou tanto. O game conta com um visual simples e cativante em pixel-art, e se inspira em jogos de exploração de dungeons, como o clássico Gauntlet. O ponto alto do game é seu estilo de jogo e a possibilidade de jogar cooperativamente, o que aumenta absurdamente os níveis de diversão.

A recomendação máxima que posso fazer é jogá-lo com mais três amigos, e preparar para momentos épicos. Mas fica o aviso: o jogo é extremamente viciante, nós da SuperGamePlay ficamos tão viciados, que simplesmente esquecemos nossos compromissos e jogamos até altas horas da madrugada, sem sequer lembrar do trabalho no dia seguinte. Repetimos isso por três ou quatro dias seguidos, até terminar o jogo, para tristeza do grupo.

Hammerwatch

Um dos problemas de Hammerwatch, que enfrentamos por termos jogado bem próximo a seu lançamento, foram alguns bugs ocasionais e algumas funcionalidades importantes que não estavam presentes. Hoje em dia, o jogo já recebeu várias atualizações, que melhoram ainda mais a experiência do game, e que corrigiu diversos bugs. Em seu lançamento, Hammerwatch contava com quatro classes, hoje estão disponíveis mais duas, além de contar com expansão e suporte a modificações através do Steam Workshop, portanto é um ótimo momento para se jogar.

O jogo consiste basicamente em matar inimigos como insetos e monstros diversificados. Para isso, seis classes diferentes estão a disposição: paladino, mago, arqueiro, feiticeiro, ladrão e clérigo. Cada uma possui um ataque normal e um ataque especial. Ao longo do jogo, as habilidades podem ser evoluídas comprando melhorias em mercantes, portanto é muito importante sempre pegar o loot que cai dos inimigos mortos, só fique alerta para pegar antes de seus amigos. Um elemento que torna o jogo desafiador e divertido, é o fato de as vidas serem compartilhadas entre o grupo, o que irá gerar certa discussão “amigável” entre os jogadores. Outro destaque são as batalhas de chefes, que são um desafio a parte, sendo quase impossíveis na primeira vez, se tornando necessário estudar os movimentos dos chefes e tentar novamente.

hammerwatch-boss

Apesar de ser muito divertido e viciante, o game certamente não é perfeito. Um de seus problemas é sua música extremamente repetitiva, na verdade não lembro de escutar sequer três músicas diferentes ao longo de todo o jogo. Outro ponto é sua história, que é muito minimalista, tendo apenas um breve acontecimento no início, e seguindo até o final sem nada. Mesmo com seus problemas, Hammerwatch é uma dica valiosa para àqueles buscando por um ótimo jogo para se jogar com amigos, a diversão é certamente garantida. O game está disponível através do Steam por R$ 16,99, contando também com um pacote de quatro unidades por R$ 50,99. Agora, com licença, pois a equipe da SuperGamePlay precisa marcar uma jogatina de Hammerwatch para ver todas as melhorias que o jogo recebeu nos últimos meses.

Redator da SuperGamePlay, se apaixonou por videogames na primeira vez que jogou Atari. Preza por uma boa história, é fanático por Metal Gear e está sempre em busca de bons jogos indies. Ama consoles, mas também não larga o PC. Tudo o que queria era mais tempo para terminar todos os jogos que gostaria.