Gabe Newell faz controverso game Hatred voltar ao Steam Greenlight

18 de dezembro de 2014

Em Outubro mostramos por aqui o primeiro trailer de Hatred da desenvolvedora Destructive Creations. Na época, veículos de mídia e leitores ficaram revoltados e expressaram enorme repulsa pelo projeto, com toda a razão. No game, o jogador controla um personagem que “tem ódio da humanidade” e resolve matar todo mundo que encontra pelo caminho, praticamente um simulador de assassinatos em massa. A Epic Games, responsável pela engine na qual o jogo está sendo desenvolvido, inclusive pediu para que a desenvolvedora removesse a logo deles do trailer.

No começo desta semana, o game foi cadastrado no Steam Greenlight para votação da comunidade e após algumas horas foi removido pela Valve, que informou: “Baseado no que vimos do projeto, nós não iremos publicar o jogo no Steam”. A desenvolvedora aceitou a decisão, mas citou jogos violentos como Manhunt e Postal que estão disponíveis no Steam normalmente. Hoje, Gabe Newell, chefão da Valve, enviou um e-mail diretamente a Destructive Creations, pedindo desculpas pelo incidente e informando que a remoção do game não foi uma boa decisão.

Consequentemente o controverso jogo está de volta ao Greenlight aonde já obteve milhares de votos e mantém a primeira posição na preferência da comunidade. A discussão ainda vai longe, afinal, até que ponto limites devem ser colocados? Porém o que chefão da Valve teve intenção de fazer prevalever, foi a liberdade e direito de expressão da desenvolvedora.

Co-fundador e editor da SuperGamePlay. Fanático por games, já quebrou diversos controles jogando Decatlhon no Atari e passou incontáveis horas soprando cartuchos de Super Nintendo. Hoje passa o tempo livre em meio a centenas de jogos, dos mais variados estilos e plataformas.