As 10 protagonistas de videogames mais marcantes de todos os tempos

15 de setembro de 2014

Mulheres raramente são representadas devidamente no mundo dos games. Desenvolvedores sem criatividade e em sua maioria homens, preferem muitas vezes utilizar o arcaico conceito da “dama em perigo” do que criar personagens femininos que façam jus as incríveis mulheres que temos em nossa vida real. Felizmente, com o recente aumento da discussão (e controvérsia) em torno do assunto, talentosos desenvolvedores e desenvolvedoras tem criado heroínas cativantes, com personalidade forte e marcante e que fogem da representação sexualizada do passado. Por isto resolvemos homenagear estas guerreiras virtuais com uma lista das 10 melhores de todos os tempos, na humilde opinião da SuperGamePlay.

Jade – Beyond Good & Evil

sgp_top10_mulheres_jogos_(2)

A jornalista Jade do adventure Beyond Good & Evil de 2003 é talvez a protagonista mais “realista” desta lista. Quando alienígenas invadem seu planeta, Jade parte para investigar, contando somente seu cajado e sua câmera. Ela possui ótimas habilidades de luta, é sensata e sempre disposta a ajudar seus amigos e sua comunidade. Ao mesmo tempo Jade possui suas falhas e fraquezas, assim como uma pessoa real. A protagonista do excelente game deveria servir de inspiração para outros heróis dos games (independente do sexo).

Jill Valentine – Resident Evil

sgp_top10_mulheres_jogos_(1)

A protagonista do primeiro Resident Evil de 1996 é talvez a mais marcante da série. Jill é uma policial de uma agência especial presa em uma mansão aterrorizante aonde luta bravamente contra zumbis e outras criaturas para desvendar os mistérios de Raccoon City e os planos da temível Umbrella Corporation. Jill não só é inteligente, guerreira e habilidosa, mas também serviu como um padrão elevadíssimo de qualidade para a criação de heroínas em jogos de terror.

Elizabeth – BioShock Infinite

sgp_top10_mulheres_jogos_(4)

Elizabeth não é exatamente a protagonista de BioShock Infinite, mas é definitivamente a personagem mais importante. Apesar do jogador controlar Booker DeWiit, é Elizabeth quem rouba a cena. A garota, de personalidade marcante e genuína, é tão envolvente que muitos dos que jogaram o fantástico BioShock Infinite não lembram o nome do protagonista, mas lembram o impacto causado por Elizabeth. Para muitos a personagem parece mais humana do que o próprio jogador.

Lara Croft – Tomb Raider (2013)

sgp_top10_mulheres_jogos_(3)

Por muitos anos Lara Croft foi tratada como um símbolo sexual. Apesar de suas qualidade como protagonista de uma das mais adoradas séries de ação e aventura, a heroína sempre foi retratada de forma excessivamente sexualizada. Coube a versão mais recente do game (Tomb Raider de 2013) em tirar o foco das curvas da morena e mostrar sua evolução emocional. Jogadores acompanham uma garota inteligente, porém frágil, que passa por uma transformação brutal para poder sobreviver, se tornando uma das mais queridas guerreiras da história dos games.

Sarah Kerrigan – StarCraft

sgp_top10_mulheres_jogos_(6)

Apesar de ser uma vilã (em partes), Sarah Kerrigan não deixa de ser uma das personagens principais da série StarCraft. Envolvida em uma luta brutal entre terráqueos e os temíveis Zergs, Sarah foi abandonada no mundo dos inimigos alienígenas e renasceu como a mais poderosa rainha dos mesmos. O que faz Sarah ser tão especial e convincente é conflito interno que a acompanha: uma heroína/vilã lutando contra a raça que a abandonou ou assumindo seu papel como humana e lutando contra os inimigos que a “acolheram”.

Ellie – The Last of Us

sgp_top10_mulheres_jogos_(10)

Assim como Elizabeth em BioShock Infinite, Ellie em The Last of Us rouba a cena. Ao contrário de Joel, o protagonista, Ellie nasceu no mundo pós-apocalíptico do game e sua visão genuinamente ingênua do universo aonde vive é substituída ao longo da trama por duras realidades, as quais ela enfrenta bravamente. Acompanhar sua evolução de um simples incômodo na jornada do jogador, para uma menina/mulher forte, decidida e hábil, é um dos maiores deleites de The Last of Us.

Clementine – The Walking Dead

sgp_top10_mulheres_jogos_(5)

Mais uma história de evolução. A garotinha Clementine perdeu tudo durante o apocalipse zumbi e na primeira temporada do game tem de enfrentar, junto aos outros personagens, a terrível realidade, mas ainda mantendo seu espírito infantil e ingênuo. Porém, durante o último episódio da primeira temporada e ao longo de toda a segunda temporada (aonde é a protagonista), o jogador acompanha a rápida (e muitas vezes brutal) evolução de Clementine, se tornando uma adolescente decidida, fria quando necessário e principalmente uma líder para os grupos por onde passa.

Samus Aran – Super Metroid

sgp_top10_mulheres_jogos_(7)

A protagonista da série Metroid é talvez a mais reverenciada de toda a indústria. Quando o primeiro game da série foi lançado em 1986, ninguém imaginava que o caçador de recompensas, vestido com uma armadura pesada, era na realidade uma mulher. Até o próprio manual do jogo se referia ao personagem como “ele”. A surpresa ao final do game sempre foi motivo de encanto para os jogadores e desde então, a sempre misteriosa Samus continua fazendo o que faz melhor: destruir ameaças alienígenas e adquirir super-poderes para auxilá-la a descobrir segredos de uma civilização perdida.

Chell – Portal

sgp_top10_mulheres_jogos_(8)

Um dos mais reverenciados jogos dos últimos tempos, tem uma mulher como protagonista. Um “detalhe” que pode passar desapercebido pelo jogadores, já que a heroína não tem voz, nem uma história e seu reflexo só pode ser visto se um portal for posicionado próximo a outro. Porém, o brilhantismo de Portal, que reflete em sua protagonista, está na comunicação que é feita com ações e inúmeros detalhes no cenário. Chell é corajosa, decidida e forte o bastante para ser imune aos terríveis ataques psicológicos da vilã GlaDOS. O bolo é uma mentira, definitivamente.

Nariko – Heavenly Sword

sgp_mulheres_top10_games_11

A protagonista de Heavenly Sword, game exclusivo do PlayStation 3, tem o maior cabelo do mundo dos games. Ainda nos perguntamos como ela consegue lutar brilhantemente desta forma. Brincadeiras a parte, Nariko é a clássica heroína de jogos de ação. Ela luta bravamente por sua vida e para salvar seu povo, tudo isto sabendo que a poderosa espada título do game, irá matá-la depois de certo tempo. Apesar de ser retratada muitas vezes de forma sexualizada, a desenvolvedora Ninja Teory fez um ótimo trabalho ao focar corretamente a ótima história do game nas motivações da protagonista.

Menção Honrosa: Commander Shepard – Mass Effect

sgp_top10_mulheres_jogos_(9)

Um dos poucos erros da BioWare com a série Mass Effect foi representar o protagonista Commander Shepard como homem em seu material promocional, Porém, jogadores tem a opção de escolher o sexo do personagem no começo do game e a Commander Shepard feminina acabou conquistando boa parte do público. Jogar Mass Effect como a femShep (como é carinhosamente conhecida), dá uma visão completamente diferente do extenso universo do jogo, tudo isto apoiado pelo excelente trabalho de dublagem da atriz Jennifer Hale, que cria uma protagonista memorável.

  • Tem outras sugestões ou inclusões para a nossa singela lista? Deixe seu comentário abaixo e conte-nos os motivos que você acredita que a personagem deveria entrar nesta lista.

Co-fundador e editor da SuperGamePlay. Fanático por games, já quebrou diversos controles jogando Decatlhon no Atari e passou incontáveis horas soprando cartuchos de Super Nintendo. Hoje passa o tempo livre em meio a centenas de jogos, dos mais variados estilos e plataformas.