Os Melhores Jogos de 2016 da SuperGamePlay: #3 – Inside

28 de dezembro de 2016

Fala galera, sejam muito bem vindos aos Melhores Jogos do Ano da SuperGamePlay – Edição 2016. Se tem uma coisa que adoramos fazer todo ano, é esta singela lista com os dez games que mais nos divertiram, empolgaram e mexeram com nossos sentidos e corações no ano. Aqui você vai poder conferir nosso TOP10 sem distinção de plataforma ou gênero, desta forma podemos dar mais espaço para conversarmos sobre aqueles jogos que realmente merecem. Queremos ouvir de vocês também, por isso deixem comentários logo abaixo com os seus preferidos e em 2017 continue ligado na SuperGamePlay.

#3 – Inside

Desenvolvedora: Playdead
Plataforma: PC, PlayStation 4, Xbox One

O novo game da criadora de Limbo é algo difícil de explicar com meras palavras. Inside da Playdead merece ser jogado sem que você saiba nada sobre o jogo, para que todas as suas surpresas tenham ainda mais efeito. Mesmo com um gameplay simples e semelhante a Limbo, aonde o personagem pode pular, correr e mover objetos, Inside se destaca por sua atmosfera distópica, pós-apocalíptica e inquietante. A cada minuto o jogo nos entrega cenários únicos e impressionantes, e quebra-cabeças cada vez mais inteligentes. São tantos detalhes em cena, que fica claro os motivos que a Playdead gastou quase seis anos com o game. A câmera muda de posição de forma brilhante, destacando o garotinho ou o local que ele se encontra e os efeitos de som e a música pontuam com perfeição cada um dos momentos mais marcantes do jogo.

Por mais que a experiência seja relativamente curta, nada em Inside foi feito com escassez ou excesso. Soluções de quebra-cabeças jamais são reutilizadas; cenários se alteram no momento exato e em nenhum momento o jogo te deixa preso em uma situação mais complicada. Porém, talvez o mais impressionante sejam as animações do game. Graças a elas, as violentas cenas de morte são absurdamente arrepiantes; objetos, personagens e outros elementos dos cenários se comportam de forma muito realista e os minutos finais do jogo entrarão para a história como uma das sequências mais incrivelmente bizarras e geniais de todos os tempos nos games e isto talvez não seja elogio suficiente.

Nosso review de Inside completa: “Inside merece ser jogado sem que você saiba nada sobre o jogo. Sua magia está em conseguir te surpreender a cada minuto com sua belíssima arte, atmosfera inquietante, animações sem precedentes, cenas cada vez mais bizarras e uma sequência final memorável. O gameplay simples e efetivo jamais entra em conflito com o verdadeiro foco do game. Os quebra-cabeças são inteligentes e nunca frustrantes. Tudo em Inside é feito sem excessos ou escassez. O game da Playdead é uma obra-prima e definitivamente um dos melhores do ano. Uma realização artística brilhante que deve ser experimentada por qualquer um e ficará marcada na memória para sempre”.

< Anterior | Próximo >

A SuperGamePlay é uma revista digital especializada em entretenimento eletrônico. Nossa equipe é fanática por games e trazemos conteúdo diário e em primeira mão, através de notícias, reportagens e opinião, não só dos jogos, mas também de seus talentosos criadores.