Legend-Zelda-Breath-of-Wild-Link_gameplay

Breath of the Wild inova série Legend of Zelda e impressiona por seu gameplay

15 de junho de 2016

A Nintendo este ano optou novamente por não fazer uma conferência na E3 2016, tendo apenas um humilde evento online focado no novo The Legend of Zelda: Breath of the Wild, nome oficial revelado ontem. No entanto, a grandeza do jogo e as reações a seu gameplay vem sendo tão comentadas que o jogo se tornou um dos maiores destaques do evento deste ano, e você entenderá o motivo disso ao longo dessa matéria e dos vídeos de gameplay que comentamos por aqui.

O vídeo de mais de 26 minutos logo abaixo mostra bastante do que podemos esperar do novo jogo, e acredite, é incrível. O jogo começa com Link acordando em uma espécie de câmara criogênica ou algo assim, e é nesse ponto que Eiji Aonuma, designer do jogo, explica que no passado a série utilizava de espadas e magia, porém dessa vez foi introduzido o elemento de tecnologia. Logo após acordar, Link obtém a chamada Sheikah Stone, um item que é uma espécie de tablet com várias funções, onde ele pode por exemplo servir de mapa para o herói, definir locais para ir e muito mais.

Após sair do tal local estranho em que acordou, Link se depara com a primeira e grande área aberta do jogo. A partir daí podemos ver diversos novos elementos de gameplay. Link agora pode equipar roupas em espaços separados para camisa, calça, podendo equipar até armadura. Ele possui a habilidade de pular, o que antes era apenas automático, e pode escalar árvores e montanhas, aparentemente de qualquer tamanho. É possível derrubar árvores com um machado para criar uma ponte entre um penhasco, ou até pegar madeira para acender fogueiras. Link pode pegar armas e outros equipamentos como escudo de seus inimigos, e todos estes equipamentos agora desgastam e podem até quebrar com o uso.

A vida do herói não é mais recuperada encontrando corações no meio da grama, mas sim comendo maçãs, carne, e outros alimentos que podem ser encontrados no mundo e até cozinhados. “É quase um jogo de sobrevivência”, comenta Aonuma. Outra novidade interessante é que Link pode derrotar inimigos de diversas formas, como empurrando pedras ladeira a baixo para atingir inimigos, ou atirar em caixas de abelhas para fazê-los correr. São tantas novidades que se encaixaram perfeitamente na fórmula e no estilo da série que chega a ser difícil comentar sobre tudo.

No vídeo acima, vale também notar a referência ao Zelda original com o velho que Link encontra logo no início. Diversos outros vídeos foram postados no canal oficial da Nintendo no YouTube, e valem muito a pena ser vistos, como o vídeo focado em combate, um focado em exploração, outro focado em caça e coleta de itens e até vídeo com várias partes de exploração do chamado “Shrine of Trials”, que você confere a primeira parte abaixo. The Legend of Zelda: Breath of the Wild tem lançamento previsto para 2017 para o Wii U e NX. Se você ficou tão empolgado com o jogo quanto nós, fique ligado na SuperGamePlay para mais novidades do game e da E3 2016 durante toda esta semana em nossa cobertura completa.

Redator da SuperGamePlay, se apaixonou por videogames na primeira vez que jogou Atari. Preza por uma boa história, é fanático por Metal Gear e está sempre em busca de bons jogos indies. Ama consoles, mas também não larga o PC. Tudo o que queria era mais tempo para terminar todos os jogos que gostaria.